quarta-feira, janeiro 19, 2011

Martin Parr









O Martin Parr pra quem não sabe é um fotografo da Magnum. E os seus trabalhos são bastantes "coloridos". Ontem ao mostrar os meus trabalhos ao Pedro Tropa, ele disse-me que os meus eram muito gráficos e também muito a base da cor (nota-se por muitas imagens que o que me atraiu foi a cor, também a minha base de designer gráfica e professora de educação visual). Que nessas fotos sou cuidadosa com o enquadramento, geralmente quando mete a cor. Mas que de outras vezes nota-se que ia a passar e que a tirei, sem cuidado sem qualquer sentido. Tenho que lhe dar razão, há cores e imagens que já as vejo ao longe, outras não. E acho que ao contrario do Parr que vive em Londres, Lisboa não tem estas cores, tão variadas. O Pedro diz que ando perdida.... dou-lhe razão... e aqui vem a confissão, adoro certos trabalhos de colegas (jazus são espantosos), mas sinto-me insegura quanto ao que faço. Se algum dia o farei a serio? penso que não, que serei só uma amadora com conhecimentos avançados, acho que nunca farei da vida, a fotografia (sobretudo de trabalho de autor, que é isso que andamos a fazer)...
Estou na fase insegura e com duvidas :) dá-me algumas vezes

15 comentários:

Cris disse...

também eu,mas em relação ao design...

Hugo disse...

Se calhar isso é uma vantagem. Não fazeres da Fotografia profissão, mas sim um gosto, liberta-te imenso. Ao invés de ires ao encontro dos requisitos do cliente...
Também deixa estar que, tirando uma ou outra excepção, trabalhando como fotógrafo não deve dar para comprar uma moradia em Albufeira e um Jaguar descapotável... ;)

Ana Sofia Santos disse...

Cris em relação ao design eu já a muito que perdi, sei que nunca serei um mariscal, um sagmeister, etc
O design deve ser como a fama, por fora muito bonito pode dentro é só treta :)
(não sei ainda estas a estudar ou se trabalhas mesmo na area)

Ana Sofia Santos disse...

Hugo pois, mas gostava de me sentir realizada, acho que é nosso maior problema (ou o meu) andar nesta vidinha e nunca me sentir realizada? deve ser mau hehe

Hugo disse...

Todos nós acabámos o curso com a intenção de um dia nos sentirmos realizados. De certa forma até me sinto.
Mas, apesar do que eu vou dizer parecer uma heresia... não há maior realização que uma vez por mês ver o dinheiro bater na conta! :)

Ana Sofia Santos disse...

pra ti, eu fico sempre a pensar que devia cair mais dinheiro e que é uma treta tão pouco :)
(nem tenho direito a redução de tão pouco lol)

Cris disse...

Concordo com o q dizes, por fora parece algo mt giro, e vai-se a ver e....
Ja trabalho nesta area há 10 anos...

Ana Sofia Santos disse...

10 anos é muito ano :)

Cris disse...

Acho que foi a primeira vez que disse, trabalho em design ha 10 anos.Uiiiiiiiiiiiii
Do Iade ficou-nos o curso e o Rob :)

Ana Sofia Santos disse...

o rob que já nos foi levado :( snif snif (estava no ultimo ano da faculdade quando ele faleceu e talvez um bocado influenciada por ele foi pro ar.co)

Cris disse...

Tenho muitas saudades dele, lembro-me muitas vezes dele, eu sai do iade em 2001, mas mantive o contacto c ele. quando acabei o iade, ele perguntou-me se eu queria fazer o curso de fotografia do ar.co, fui tãooooooo parva :( em n ter feito, agora arrependo-me. Foi a primeira pessoa que me "via" atraves das minhas fotografias .
tenho tantas saudades!

Ana Sofia Santos disse...

Cris ainda vais a tempo nunca é tarde... :) eu entrei em 2003, por isso não interessa a idade interessa é fazer por gosto :)

Cris disse...

um dia tenho q falar ctg sobre o curso :) . vale a pena? e perguntar mais coisas :)

Ana Sofia Santos disse...

Cris estas a vontade. eu acho que vale a pena. é um processo demorado (a aprendizagem) mas acho que compensa, ir pro laboratório, revelar, imprimir é do melhor :)

Cris disse...

vou te chatear um dia destes :)