quarta-feira, setembro 22, 2010

Erróneo

16 comentários:

Hugo disse...

Esta série não me diz muito, porque não sou grande adepto de montagens e manipulações de fotografias em Photoshop ou GIMP.
De qualquer forma, esta última está com bastante piada!

Ana Sofia Santos disse...

GIMP??? sou la moça de GIMP?? photoshop e o 4 :D
é normal, mas a fotografia tem muitas vertentes e áreas...foi a primeira vez que o andei a fazer. Sei que esta muito fraquinho, but é evoluir

Hugo disse...

O computador que tenho agora trazia já o PS Elements 7 full version. Mas dantes, na falta de PS usava o GIMP para desenrascar. Agora que tenho PS não me consigo habituar... Tudo está fora de sítio e demoro meia hora a fazer o que me demorava 5 minutos no GIMP. Conclusão, voltei ao pequeno programinha freeware. Aliás, durante algum tempo usei Linux no computador de casa e cheguei à conclusão que esses substitutos dos softwares comerciais são muito competentes e válidos. A sério, experimenta.

Ana Sofia Santos disse...

como designer que sou, não posso usar outro que não da adobe. Bridge pra gestão, não abro uma única pasta e vejo os ficheiros raw´s logo, e que depois abre directamente no photoshop. O lightroom tentei a pouco tempo mas é diferente do bridge e também bom, porque nem se precisa de abrir o ficheiro noutro programa. Sinto que se usasse esses era como se usasse o paint :) manias :) mas é o que se aprende, e com o tempo a estranheza passa (aconteceu-me quando passei do freehand pro ilustrator)

GuroZen disse...

Eu gosto desta!

Ana Sofia Santos disse...

João :)

GuroZen disse...

Eu também gosto do Lightroom mas ainda não me habituei a organizar aí as minhas fotografias.

Ana Sofia Santos disse...

Eu uso o bridge...pra gestão e depois trabalho-as no photoshop

ruimnm disse...

Esta está mais interessante, realmente.

Eu sou como o Hugo: uso um programa freeware, para pequenos ajustes de enquadramento, contrastes e pouco mais. Mas não sou tão fundamentalista, como ele ;)

RuiFTSantos disse...

gosto desta foto! *
:)

Ana Sofia Santos disse...

ruimnm acho que temos de ser mentes abertas...poucas são as imagens que tem impacto que não tem qualquer tratamento (nem que seja o dito assuste de contraste afins)

(as tuas dos animais com fundo preto pensava que tinham ali qualquer coisa hehe)

Ana Sofia Santos disse...

RuiFTSantos obrigada :)*

Hugo disse...

Ruimnm, não sou fundamentalista em tudo! :)
Também como em MacDonalds e aceito chamar àquilo comida. Aceito que possa ser feita música em computador (sacrilégio!!!). Vê lá tu que até aceito que as mulheres possam ter um emprego e vestir calças! :)
Só não aceito vinho feito sem uvas.
Compreendo perfeitamente que fotografias realizadas com fins comerciais têm de ser tratadas/manipuladas para obter o melhor resultado possível. Têm de tirar as rugas à modelo que faz o anúncio do creme anti-rugas, etc...
Agora, eu não ganho a vida com a fotografia, por isso não tenho de me sujeitar a isso. E as minhas fotografias de pessoas podem ter rugas, sinais, sardas, celulite, buço e tudo o mais que nos caracteriza.

Ana Sofia Santos disse...

buço?????? lol com essa agora ri-me
mas acredita que há muito amador que não ganha dinheiro com tal que usa os programas pra manipular. Alias se eles mostrassem o antes, íamos ficar horrorizados. Eu olho sempre de lado quando algumas tem cores lindas, por-do-sol perfeitos, etc :)

Hugo disse...

Lá está Ana. Para fazeres boas manipulações, partes de boas fotografias. E isso é uma arte também. Não aceito é a ideia generalizada de que se pode tirar uma fotografia de qualquer forma e depois agarrar no ficheiro de algo horrível e tentar fazer dali uma fotografia usando um computador.
Eu também tiro fotografias desfocadas, tremidas, sub e sobre-expostas, desenquadradas. Mas essas não as mostro, deixo-as estar no disco ou no negativo para que possa aprender com os erros. Só assim se aprende. Mas nem toda a gente pensa assim. Basta dares uma vista de olhos pelo Olhares.com e vês que se mete lá de tudo, desde lixo até material muito bom.
Só tenho pena de não ter conhecimentos teóricos, nem que fosse num curso de 1 ano. Não acredito em autoditatas. Dá para fazer umas coisas porreiras e tal, mas para dar aquele passo para outro nível, só com formação.
Quem sabe, qualquer dia. Nem que seja aos 60 anos!
Porque, por muitas fotografias que tire, continuo a achar que Brometo de Prata é um adorno para por ao peito! ;)

Ana Sofia Santos disse...

mas olha que muitos fotógrafos, ate com a dita teoria e técnica e do tempo dos nossos avós tiravam fotos más. No laboratório depois é manipular. o céu esta rapado, não tem informação? vai buscar o filtro x dá mais tempo y e faz uma mascara :)
é quase a mesma coisa, só já não existe uma câmara escura :)
um exemplo que fazia manipulação Gilbert Garcin (pus já no meu blog, mas podes pesquisar...é tudo no lab. e tem jeitinho)
eu acredito eu auto-didactas...um exemplo é o rui palha (esta no flick, que senhor da foto)
o Olhares, não gosto nunca gostei. A maior parte é mau, há plagio, os comentários são péssimos (dizer esta mal enquadrada, ou eu fazia assim e assado..pra mim é igual ao litro, e quem comenta dizendo bem a pedacinhos de m***, só quer popularidade)...tive galeria mas fechei de vez e não vou lá.
mas se sentes que precisavas de alguém a explicar acho que sim, faz um cursinho ou vários...eu aprendo melhor ouvido, fazendo e aprendendo com os mestres ( e tenho uns bons.... e ainda me falta muito pra aprender e evoluir)