sábado, janeiro 30, 2010

eu tenho dúvidas sobre onde vamos parar

A professora de matemática, soube que estava a dar geometria aos 7º anos. Tou na fase de construção de triângulos, quadrados, hexágonos, etc dentro de uma circunferência dividindo-a pra ficarem bem (não sabem a minha luta para haver compassos, se com esquadros havia um por turma, compassos é um tormento). Então a professora pediu-me ajuda na construção de um referencial, porque segundo ela "eles tem é dificuldade em folhas quadriculas de fazer duas rectas que são perpendiculares entre si, nem na folha o fazem direito. E tem outra dificuldade é de pôr as unidade com a mesma distancia" (se nem sabem medir de um em um, nada me espanta). Então em parceria pus os miúdos a fazer o dito referencial com 4 pontos pra marcar. Agora estava a ver os resultados (que depois vou-os entregar a prof. de mat.) alguns nem isso sabem marcar... nem eu dizendo que os x é sempre mas sempre o primeiro numero que aparece e o que esta na recta com o x e que esta na horizontal e que pode ser positivo e negativo, eles marcaram bem.
Alguns estão é "apaixonados" pelo meu "esquadro" ou "aquela coisa"

5 comentários:

Anónimo disse...

I wonder where they are.

chloe disse...

... caminhamos para selvagens

volp disse...

Nós éramos sobredotados ou quer-me parecer que a geração que vai garantir as nossas reformas roça a imbecilidade?

Ana Sofia Santos disse...

Inês caminhamos pra muita coisa, selvagens tambem :)

volp não éramos sobre-dotados, o sistema é que era muito mais rígido. Hoje em dia é tudo facilitado, só chumba quem quer mesmo (miúdos com 3 e 4 suspensões logo no primeiro período e mesmo assim não fica retido, é no mínimo estranho)

OPapão disse...

Pois...
Sabes, penso sempre isso de cada vez que ando em transportes públicos e assisto à infinita ignorância e estupidez que as novas gerações nos presenteiam...
Mas nem tudo está perdido. Apenas seriamente ameaçado! =)

Dá uma espreitadela neste vídeo sobre a temática =):
http://www.snotr.com/video/3844